Filigrana da Póvoa de Lanhoso no setor em maior crescimento

As vendas para o exterior da ourivesaria e joalharia aumentaram 53% entre 2015 e 2017, de 65.5 para 100 milhões de euros. A AORP (Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal) tem como meta atingir até 2020 150 milhões de euros.

Este é o setor da economia portuguesa a crescer a uma velocidade maior nas exportações, não em valores, mas em percentagem.

Em 2014 existiam mais de 4200 empresas de joalharia, ourivesaria e relojoaria no país, responsáveis por quase 11.000 empregos. O norte do país destaca-se pela forte especialização, sobretudo em Gondomar, Guimarães, e claro na Póvoa de Lanhoso.

Espanha é o principal país importador, seguido pela França, Hong Kong e com o Brasil a chegar aos lugares cimeiros.

Em termos de mercado, era notória uma “forte concentração na área Metropolitana de Lisboa, seguida de perto pela Área Metropolitana do Porto”, que, juntamente com as NUTS 3 do Cávado, Aves e Tâmega e Sousa, representavam 78% do mercado nacional.

 

Comentários

Comentários