Santuário de Nossa Senhora de Porto D’Ave classificado como conjunto de interesse público

O nosso concelho é rico em património edificado. Um desses exemplos é o Santuário de Nossa Senhora de Porto D’Ave, na freguesia de Taíde.

No dia de ontem, 2 de Outubro de 2018, por portaria do ministro da Cultura, Luís Filipe de Castro Mendes torna o referido santuário e a sua envolvente como conjunto de interesse público.

Segundo a portaria, trata-se de um “bom exemplo da arquitetura religiosa e das formas de devoção locais, cuja romaria anual ainda hoje atrai grande número de assistentes, conjugando celebrações sagradas e manifestações profanas”.

“A planimetria do recinto, de evidente gosto barroco e modelo típico da época, aproxima-o dos característicos santuários erguidos na região de Braga pelo arquiteto André Soares, certamente inspiradores deste projeto mais modesto”, acrescenta.

O santuário foi constituído, originalmente, por um pequeno oratório de madeira, erguido num monte sobranceiro ao rio Ave, para acolher uma imagem de Nossa Senhora do Rosário.

A fama “milagreira” da santa espalhou-se e começou a atrair um crescente número de devotos, pelo que, para dar mais dignidade ao espaço, o oratório foi integrado numa capela de pedra, terminada em 1734.

Por carta régia de 14 de abril de 1874, o local foi elevado à categoria de Santuário Real.

O complexo religioso integra a igreja, um escadório e oito capelas de planta hexagonal com esculturas de vulto representando cenas da Vida da Virgem e da Infância de Jesus, mediadas por patamares arborizados, jardins, lagos e fontes.

Integra ainda uma série de edifícios de apoio aos peregrinos, incluindo o edifício do recolhimento feminino, a Capela de Nossa Senhora da Boa Morte e os edifícios oitocentistas dos quartéis, originalmente destinados a alojamento de romeiros e do corpo da guarda da romaria.

O Santuário de Nossa Senhora de Porto de Ave é palco de uma romaria que se efetua no primeiro domingo de setembro.

Comentários

Comentários